Prefeitura do Município de Laranjal Paulista

Notícias
13/09/2019
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter

Abrigo Temporário de Inverno é encerrado com 81,25% de efetividade em encaminhamentos

Abrigo Temporário de Inverno é encerrado com 81,25% de efetividade em encaminhamentos
Iniciativa será reeditada em 2020 – Dr. Alcides quer apoio estadual e federal para estrutura permanente de acolhimento

Missão cumprida. A Prefeitura de Laranjal Paulista encerrou nesta quarta-feira, 11, as atividades do Abrigo Temporário de Inverno. Uma das ações de amparo e proteção social mais efetivas e amplamente aprovadas pela população em toda história do município que, desde o início de 07 de julho de 2019, ofereceu durante o período mais frio do ano, comida, agasalhos, cobertores e uma noite de sono confortável aos moradores em situação de rua. Ao todo, 32 pessoas passaram pelo Ginásio “Anízio Garpelli” ao longo desses 67 dias.

Mas, projeto conseguiu transpor limites e foi além da noite de sono e do prato de comida,
aprofundando a sua amplitude social, conseguindo, de fato, dar novas perspectivas de vida a boa parte dos acolhidos.

Todos os assistidos foram abordados pela assistência social que realizou entrevistas particulares, identificando local de moradia, origem, histórico familiar e avaliação médica preliminar. Desse total, 13 pessoas foram encaminhadas para as suas cidades de origem e estão junto de suas famílias, 7 foram para tratamento médico outros 6 para clínicas relacionadas à recuperação do uso de álcool e drogas, e outros 6 não aceitaram tratamento ou encaminhamento. E o mais gratificante: 1 pessoa foi reinserida em seu trabalho, contado com a assistência da família. Ou seja, a taxa de ressocialização que era de 64,7% no final de julho, saltou para 81,25% ao final do projeto.

O secretário de Promoção Social e Política Habitacional, Reinaldo Contó, explica que a alta taxa de resolutividade dos encaminhamentos, a queda na procura pelos próprios assistidos e o aumento das temperaturas neste final de inverno determinaram o encerramento das atividades esta semana. A média de procura variou de 7 pessoas por dia em julho, para 6 em agosto e agora apenas 3 em setembro.

Contó explicou ainda que muitas dessas pessoas ainda preferem permanecer em situação de rua e esse direito é assegurado pela Constituição Federal e pela Declaração Universal dos Direitos Humanos. “A liberdade de locomoção é um direito fundamental. Inclui ingressar, sair, permanecer e se locomover no território brasileiro, de acordo com sua vontade. Portanto nesse caso, nossa ação limita-se à vontade do assistido”, argumenta.

O prefeito Dr. Alcides de Moura Campos Junior comemorou o resultado do projeto e determinou que a equipe de promoção social continue a prestar auxílio aos moradores em situação de rua. E já prepara um dossiê com fotos e resultados da iniciativa para solicitar, junto aos governos do Estado e Federal, a liberação de recursos para criar uma estrutura permanente de acolhimento.

Dr. Alcides também já adiantou que o abrigo de inverno deve ser reeditado em 2020 e incorporado ao calendário oficial de programas sociais da Prefeitura. “Queremos agradecer de coração à generosidade da população, das entidades que colaboraram, dos atletas que abriram mão de suas atividades esportivas e de lazer, para pensar no semelhante, num gesto nobre de amor ao próximo e solidariedade. Sabemos que o problema não está definitivamente sanado. Há pessoas que se acostumam com a situação de rua e não querem deixar esse modo de vida. Mas, temos a certeza, que cumprimos nosso dever, como homens públicos e antes tudo como cidadãos, oferecendo conforto e, principalmente, salvando vidas durante o inverno. Em Laranjal Paulista, ninguém morreu ou vai morrer de frio. Esse é o nosso compromisso”, finalizou.