Prefeitura do Município de Laranjal Paulista

Notícias
11/04/2019
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter

Dr. Alcides solicita ao Governo do Estado solução para o odor de azeite na água do município

Dr. Alcides solicita ao Governo do Estado solução para o odor de azeite na água do município
Prefeito também acionou o Ministério Público em busca de respaldo para resolver o problema

“Uma situação inadmissível que precisa ser resolvida de maneira definitiva”. Com essa frase, o prefeito de Laranjal Paulista, Dr. Alcides de Campos Junior, definiu sua reunião na tarde de ontem na Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo. Na pauta, mais uma vez, o problema da água no município que, desde o início de 2017, vem apresentando cheiro de azeite e desagradando toda população.

Desde então, a Prefeitura vem fazendo diversas gestões para tentar solucionar o problema. O primeiro contato foi com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) concessionária responsável pelo tratamento e distribuição de água na cidade. Após, diversos estudos, pesquisas e laudos científicos, nenhum indício de contaminação foi encontrado. Porém, o odor continua. O segundo passo foi acionar a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) que também realizou uma série de testes, estudos, vistorias com o mesmo resultado. Se por um lado não há alterações nas propriedades físico-químicas da água, muito menos contaminação que gerem risco à saúde pública, ainda não foi identificado o motivo desse impasse. A hipótese mais provável é que alguma empresa esteja descartando de maneira irregular óleo no Rio Sorocaba, que é responsável pelo fornecimento de água para Laranjal Paulista. Registros semelhantes de vazamento, segundo a própria Cetesb, foram identificados à época em Porto Feliz, município distante 80 quilômetros de Laranjal Paulista.

Na agenda em São Paulo, o subsecretário de Desenvolvimento Regional, Rubens Cury, determinou que a Cetesb faça uma nova avaliação, ainda mais ampla, que leve em conta também áreas dos municípios vizinhos e afluentes hídricos que servem a cidade. “Estamos trabalhando e buscando soluções desde que o fato chegou ao nosso conhecimento, através da reclamação dos munícipes. O município esgotou todos os meios e alternativas que possíveis para a sua respectiva área de atuação política e administrativa e, novamente, recorre ao Estado, dessa vez diretamente ao comando do governo já que as autarquias não conseguiram apresentar uma solução efetiva”, desabafa Dr. Alcides.

Logo no início do ano, o prefeito também acionou o Ministério Público para que o Poder Judiciário possa acompanhar e colaborar com a solução dessa questão. “Contamos também com o apoio da população, seja de Laranjal Paulista ou de outra cidade vizinha, para que denuncie caso tenha alguma informação de descarte irregular de resíduos em especial, no Rio Sorocaba. Esperamos em breve, conseguir solucionar esse problema”, finalizou.