Prefeitura do Município de Laranjal Paulista

Notícias
10/10/2018
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter

Esclarecimentos sobre a interdição da balsa

A Prefeitura Municipal de Laranjal Paulista, tendo em vista informações desencontradas e dúvidas dos munícipes, esclarece as razões pelas quais a Marinha interditou a balsa que faz a travessia para o Distrito de Laras.

Desde o início da atual Administração, cerca de R$ 150 mil foram gastos para colocar a balsa em ordem, pois esta, no início do ano passado, apresentava inúmeros problemas graves, inclusive um paralelepípedo era utilizado para tampar buraco no casco e impedir que entrasse água na embarcação; falta de coletes salva vidas; falta de iluminação e de gerador de energia; dentre outros itens que foram adquiridos, como a troca das correntes, régua do calado e equipamentos de salvatagem (bóias e coletes salva vidas).

Várias providências foram tomadas para a total regularização da balsa junto à Marinha. No entanto, a mais difícil delas se deu na necessidade de contratação dos balseiros, que para atender às exigências da Marinha necessitam ter realizado o Curso de Operador de Balsa, com a consequente aprovação e carteira de habilitação própria.

O referido curso foi oferecido pela atual Administração, porém apenas 07 pessoas obtiveram a aprovação, número insuficiente de profissionais para operar a balsa ininterruptamente, 24 horas por dia.

Por essa razão, a balsa vinha sendo operada em alguns horários por um balseiro habilitado e um auxiliar, visto que são necessários dois profissionais para operá-la, até que novo Curso de Operador de Balsa e Concurso Público possam ser realizados; o que deve ocorrer no início de 2019.

Interessante notar que até 2017 a balsa sempre funcionou sem balseiros habilitados mas nunca foi alvo de denúncias. Também não oferecia nenhuma segurança aos seus usuários e funcionava normalmente, o que não quer dizer que isso estivesse correto. Entretanto, apesar de todos os esforços e investimentos para melhorias da balsa, os moradores do Distrito de Laras continuam sendo prejudicados.

A recente vistoria da Marinha apontou ainda a ausência de 3 coletes salva vidas, que foram extraviados e defeitos no gerador de energia, já regularizados.

O senhor prefeito, Dr. Alcides de Moura Campos Junior, sensibilizado com os prejuízos que os moradores do Distrito de Laras e imediações estão tendo, estuda maneiras de rapidamente resolver o problema, ainda que parcialmente, e irá a Santos na próxima quinta-feira, dia 11, para solicitar autorização da Marinha para que a balsa passe a ser operada com escala de balseiros habilitados nos horários de maior necessidade e movimentação e paralisando o serviço nos horários de pouca procura, até que Curso e Concurso Público sejam realizados.

Dessa maneira, se autorizado pela Marinha, a balsa passará a operar até a meia noite, até que possa ser definitivamente regularizada e, durante as madrugadas a opção continuará a ser pelo desvio.