Prefeitura do Município de Laranjal Paulista

Notícias
18/04/2019
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter

Saúde intensifica campanha contra Dengue

O mês de março foi marcado pelo avanço da Dengue em todo país. A grande incidência de chuva e o tempo quente é fator preponderante para proliferação do mosquito transmissor da doença. Enquanto muitas cidades da região sofrem com epidemias, Laranjal Paulista tem a situação controlada. Apesar disso, os primeiros casos de 2019 foram registrados no município. Foram 5 casos confirmados – 3 só esta semana. Outros 4 foram descartados e 2 estão em investigação e aguardam o resultado sorológico. A notícia positiva é que todos eles são “importados”, ou seja, contraídos fora da cidade. Até agora nenhuma transmissão autóctone foi identificada.

Mesmo assim, a Secretaria Municipal de Saúde e a equipe municipal de controle de vetores segue trabalhando em estado de alerta. Não é para menos. O estado de São Paulo passa por uma epidemia de grandes proporções. De janeiro até o dia 18 de março, foram contabilizados 106 mil casos suspeitos, com 45 mil confirmações, resultado quase 30 vezes maior do que o registrado no mesmo período de 2018.
Os trabalhos de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti, através do mutirão realizado em parceria com diversas secretarias municipais, seguirá por diversos bairros da cidade, depois de ser iniciado na Vila Zalla. O objetivo já é conhecido da população: recolher e coletar materiais que sirvam de criadouros para o mosquito, como latas, garrafas, lonas, pneus e outros inservíveis que possam acumular água parada.

A ação também conta com visitação às residências, tanto para verificação de possíveis criadouros quanto para informação dos munícipes. Os primeiros relatórios desse trabalho de campo, porém, não são positivos. “Estão sendo encontradas grande quantidade de larvas e de mosquitos em relação ao número de imóveis existentes, fato que representa aumento no risco da transmissão não só da Dengue, mas também da Chikungunya, Zika e Febre Amarela. Nesses casos, os cidadãos estão sendo notificados e monitorados. Contamos com o apoio e a consciência de cada morador para que verifique suas casas, quintais e terrenos com a máxima frequência”, finaliza a secretária de Saúde, Maria Marlene Gazonato.