Portal Coronavírus
  • Monitoramento
  • Ações
  • Regras
  • Transparência

Prefeitura do Município de Laranjal Paulista

Notícias
05/04/2021
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter

Laranjal Paulista lidera frente para compra de vacinas

As tratativas para a aquisição das vacinas contra o coronavírus ganharam um novo capítulo. O prefeito Dr. Alcides de Moura Campos Junior convidou prefeitos da região para tratar do assunto. Eles se reuniram em uma teleconferência para definir os detalhes para a importação conjunta dos imunizantes. Ao todo, 13 cidades participaram: Araçoiaba da Serra, Campina do Monte Alegre, Capivari, Cerquilho, Conchas, Cordeirópolis, Itatinga, Laranjal Paulista, Lençóis Paulista, Paranapanema, Pereiras, Porto Ferreira e Promissão.
Dr. Alcides está viabilizando um acordo global entre as cidades, para facilitar os trâmites de importação e possibilitar o acesso. Mas, a ideia é que cada município faça sua compra individual e que seja responsável pela definição no número de doses, pelo pagamento e retirada dos lotes nos aeroportos.
A carta de intenção de compras foi disponibilizada a todos os prefeitos ainda na quinta-feira. O compromisso, dos interessados em participar, é encaminhar o documento assinado já na próxima semana. No prazo de 72 horas os laboratórios deverão se pronunciar sobre a confirmação da venda. Em caso afirmativo, a tramitação documental e chegada da vacina deve durar aproximadamente 30 dias. O pagamento é feito somente no ato da entrega, quando as vacinas já estiverem no Brasil.
Muitas cidades devem fazer campanhas para que poder público e empresariado, juntos, possam adquirir o maior número de doses. Tanto Laranjal Paulista, quanto os demais municípios, projetam garantir vacinas para pelo menos 80% da população. Outra medida conjunta é garantir, por meio jurídico, que não haja confisco das vacinas por parte do Ministério da Saúde, uma vez que não há decisão pacificada que garanta a compra por estados e municípios.
Ainda não há definição sobre o imunizante a ser importado. Há três possibilidades: Sinovac, Sputinik e Astrazeneca.